Categorias
Cuidados com idosos Idosos

Os segredos da longevidade que ninguém te conta

Você deve estar pensando que o título deste artigo pode vir acompanhado de alguma vitamina secreta, ou até mesmo um produto inovador. E não é nada disso, você vai descobrir que os segredos da longevidade são unicamente adotar bons hábitos.


No artigo de hoje eu quero conversar com você sobre estes hábitos e explicar as razões que fazem deles os melhores aliados para quem deseja ter um envelhecimento ativo, saudável e longevo.


Então, vamos começar. 

 

Veja também: Preciso de um cuidador de idosos com urgência: como agir neste caso?

Longevidade é uma questão de escolha

Quando falo de longevidade ou falando de dois aspectos: os anos de vida e a qualidade destes anos, essas coisas vão depender das escolhas que fazemos ao longo da vida. 

 

Então, investir em longevidade não é algo feito de uma hora para outra, para alcançar essa expectativa de ter uma vida mais prolongada é preciso fazer boas escolhas todos os dias.

 

Sendo assim, as dicas deste artigo para viver mais e melhor estão diretamente relacionadas com essas escolhas e preciso dizer mais: Engana-se quem acredita que existe uma receita igual para todos. Na verdade, existem hábitos e opções que são mais comuns, mas que dependerá de cada indivíduo fazer o melhor para si.

Comece conhecendo a si mesmo

A dica de ouro antes de qualquer outra dica é: não copie fórmulas prontas. Para ter longevidade na vida é preciso adaptar os hábitos para a sua realidade (ou a realidade das pessoas que você ama).

 

Por exemplo, vamos imaginar que você esteja procurando dicas para aumentar a qualidade de vida dos seus pais, e descubra que entre as dicas está o hábito de beber leite todos os dias. Acontece que os seus pais são intolerantes a lactose, pronto, e agora? Perceba. As dicas servem como orientações, mas caberá a cada um saber o que é o melhor para si. Nesses casos é importante contar com profissionais que possam orientar melhor as ações e os hábitos adotados.


Dito isso, vamos para as dicas em si.

Longevidade começa com uma boa noite de sono

Depois de um dia longo, é certo que o corpo gasta muita energia e fica cansado. Então, precisará descansar para restaurar todas as energias gastas e recuperar todo o potencial dos órgãos.

Então, as horas de sono são o principal passo para uma vida longeva.

É preciso praticar exercícios

Independente da idade. A prática regular de exercícios físicos é um hábito saudável que deve estar presente no dia a dia de todos.

 

Dedicar-se à musculação, à corrida, às caminhadas, ao Yoga, até mesmo aos alongamentos, ou ao esporte que mais interessar – sob a supervisão de um profissional adequado – traz muitas vantagens.

 

Sendo que as principais, são: melhora da circulação sanguínea, fortalecimento do sistema imunológico e dos ossos, redução do risco de cardiopatias, controle da glicemia e ativação dos circuitos cerebrais.

 

Saiba mais: O cuidador de idosos pode auxiliar nas atividades físicas do idoso?

Fugir do estresse

É claro que, com as demandas diárias, não é possível se manter longe do estresse. Mas é preciso tomar cuidado para não deixar que situações estressantes sejam um hábito.

 

O ideal é evitá-lo sempre que possível, pois, para o corpo, o estresse é um estado de ameaça e gera inúmeros efeitos tóxicos no sistema. Dessa forma, alguns dos mecanismos de defesa acionados criam situações, como: músculos tensionados; respiração ofegante; aumento da frequência cardíaca; transpiração; hiperglicemia e interrompimento da digestão, deixando o organismo sobrecarregado.

Não adote a automedicação

Segundo dados da USP, pessoas acima dos 65 anos são os maiores usuários de remédios devido ao surgimento de doenças crônicas associadas ao processo de envelhecimento.

 

Contudo, é preciso manter a atenção aos efeitos dos medicamentos. Por mais que se consiga eficácia no combate às doenças, o uso da polifarmácia eleva a chance dos efeitos adversos, podendo impactar negativamente na saúde.

 

Então, se quisermos pensar em longevidade, temos que diminuir o consumo de remédios. Claro que essa ação acontece somente com o acompanhamento de um médico responsável. 

Estar perto de pessoas queridas

A solidão é prejudicial à sua saúde. Estar sozinho pode aumentar os riscos de sofrer de demência ou depressão.

 

Pesquisadores descobriram que pessoas solitárias têm níveis mais altos de hormônios do estresse que causam inflamação, ou inchaço, ligados à artrite e diabetes.

 

Então é importante estar perto da família e dos amigos – ou fazer alguns novos.

 

É também por essa razão que muitos dos cuidados com idosos incluem passeios e atividades sociais. Já que o convívio com outras pessoas é comprovadamente um bem que todos precisamos.

 

Gostou das dicas de hoje e quer saber mais sobre saúde para idosos?

 

Então, continue acompanhando o blog. Estou sempre trazendo dicas, notícias e novidades para melhorar a qualidade de vida das pessoas que você ama.


Agradeço a leitura e até a próxima!

Categorias
Cuidados com idosos

Você sente que está perdendo o controle da sua vida?

Sentir que está perdendo o controle da vida é uma sensação normal para os filhos e netos de idosos. Já que as muitas obrigações do dia a dia causam ansiedade e com ela esse sentimento apertado de não conseguir ter tudo sob controle.


Neste artigo nós vamos conversar sobre esse sentimento de perda de controle e quais são os passos que você pode adotar para melhorar a sua qualidade de vida.


Ao final, também deixamos um convite para que você conheça melhor os serviços da Senior Concierge e tenha a garantia de que os idosos da sua família estão sendo bem cuidados.


Muito bem, vamos começar. 

Também no Blog: Não espere pelo pedido de ajuda

Tenha consciência do seu entorno

É muito comum ao longo da vida nos depararmos com alguns momentos delicados e que nos fazem ter a sensação de que as coisas estão erradas.

Por exemplo: que não estamos fazendo nada certo, que não conseguiremos corresponder às expectativas de quem nos rodeia, seja pessoal ou profissionalmente.

A diferença está na maneira como você vai reagir quando se deparar com este cenário.

Estes momentos são muito mais comuns de acontecer quando entramos em “modo automático”.

Ou seja, focamos tanto em uma rotina, em entregar resultados, em resolver pendências, que o tempo passa tão rápido que facilmente esquecemos de olhar para dentro de nós mesmos para nos ouvir.

O segredo está em dar um passo para trás e avaliar a situação friamente. Observando o que pode ser feito. 

Que tal ler também: Atividades que ajudam a combater o estresse

E quando temos a sensação de descontrole no ambiente de trabalho?

No seu ambiente de trabalho, há pressões e acúmulo de tarefas, funções que quanto mais rápido for possível em menor tempo, melhor.

Na verdade, há um erro em pensar que isso seja sinônimo de produtividade.

E ao sair do trabalho ou de suas funções na rua, você segue com pressa para chegar em casa porque ainda pode ter uma lista de tarefas pendentes para fazer. Você se identifica com essa descrição?

Estes exemplos mostram que muitas vezes não sobra tempo suficiente para fazer as outras coisas que gostaria de fazer ou mesmo para ter o seu próprio autocuidado e seus momentos de prazer e descanso necessários.

O segredo aqui está em compreender que o acúmulo de tarefas não significa aumento da importância delas, sequer representa uma produtividade elevada. Saiba dosar as suas obrigações diárias e não tenha medo de delegar tudo o que for possível.

A sensação de controle irá voltar quando a sua lista de tarefas diminuir. 

Pode te interessar: Você no controle: dicas para focar na família e na carreira

O que é a perda de controle que está relacionada com a vida de filhos e netos?

Para explicar o que é perda de controle temos que falar sobre uma abordagem que ajudou Emily Oster, famosa professora de economia e políticas públicas da Brown University.

Oster dedica seu tempo a fazer análises baseadas em dados que ela ajuda a processar. 

Mas até ela se desesperou com a perda de controle em sua vida durante a pandemia, o que a fez cometer erros bobos no trabalho. Tem mais, Emily conta que o seu maior medo não era ficar doente, mas ter os pais e avós doentes. 

Para aliviar os sintomas, ela decidiu então fazer uma análise sobre o que está sob o seu controle, e o que não está. E anotou tudo, por exemplo:

Sob o meu controle: 

  • Lavar as mãos
  • Usar máscaras
  • Evitar aglomerações
  • Deixar números de emergência disponíveis


Fora do meu controle:

  • Políticas públicas de combate à doença
  • Garantir que meus pais usem máscaras 24 horas por dia, todos os dias
  • Saber quando o problema irá passar

Percebe? Com essa lista você é capaz de entender o que pode fazer. E assim focar nessas coisas.

Leitura interessante: Ócio criativo: os benefícios do “tédio”

Por fim, conte uma história diferente para si

Pense por um momento e analise o que você diz aos outros quando eles perguntam sobre sua vida. Você costuma dizer a eles o quanto ela está ruim? Você sempre reclama ou está deprimido?

Se assim for, você deve saber que para recuperar o controle da sua vida, primeiro você deve mudar o seu diálogo interno e a forma como você se expressa sobre si mesmo.

Identifique claramente o que você deseja. E tome uma ação.

Todos nós desejamos muitas coisas. Hoje queremos um par de sapatos novos e amanhã já nos esquecemos disso.

No entanto, existem desejos que são mais profundos e são a chave para recuperarmos o controle da nossa vida.

Estes desejos estão guardados há muito tempo e esquecidos pelas obrigações diárias, mas de vez em quando nos lembramos deles.

Trace uma rota através de pequenas decisões e passos para alcançar seus objetivos.

Senior Concierge entende você e traz soluções

Nossa CEO também passou por momentos onde sentia que faltava controle, principalmente quando ela pensava na saúde das pessoas idosas da família.


E a solução foi pedir ajuda. Assim ela fundou a Senior Concierge.


Hoje nós podemos oferecer esse suporte para você.


Caso sinta que as obrigações familiares estão te sobrecarregando. Se você sente que não tem o controle total da sua vida, não tenha medo de pedir ajuda.


Clique aqui e conte-nos um pouco sobre você e sobre a sua família. Teremos o maior prazer em propor soluções.


Agradecemos a leitura e até a próxima!  

Categorias
Cuidados com idosos

Doenças sazonais outono x inverno: fique atento

O outono e o inverno estão chegando e com eles as doenças sazonais. Aqueles problemas de saúde que sempre aumentam entre os meses de março e setembro.


Neste artigo nós vamos explicar quais são as doenças sazonais de outono e inverno e como você pode se proteger e também proteger os idosos da sua família.

Muito bem, vamos começar. Fique confortável e aproveite a leitura.

Também no Blog: Não espere pelo pedido de ajuda

O que você precisa entender sobre doenças sazonais

O termo sazonal refere-se à periodicidade de determinados acontecimentos.

Qualquer coisa que ocorra em um intervalo de tempo com início, meio e fim e dentro de uma certa frequência, é considerado sazonal.

Ou seja, a palavra diz respeito àquilo que é temporário e relativo a cada estação do ano.

Nesse sentido, as doenças sazonais são aquelas tipicamente desencadeadas — ou agravadas — em uma época específica do ano.

As diferenças na temperatura e as flutuações na umidade relativa do ar favorecem o desenvolvimento de algumas disfunções e complicam o seu processo de cura, também por causa dos hábitos que as pessoas mantêm em função da mudança climática.

Por exemplo, as baixas temperaturas do inverno fazem com que a população se aglomere em espaços fechados ou pouco ventilados, e isso facilita a propagação de alguns vírus.

Além disso, os ciclos de vida na natureza também afetam o nosso cotidiano.

Que tal ler também: Atividades que ajudam a combater o estresse

Gripe

A gripe é a mais comum das doenças sazonais do outono e do inverno.

Durante o período do frio, a aglomeração de pessoas em locais fechados facilita a propagação do vírus causador da gripe.

A disfunção causa, entre outros sintomas, falta de apetite, coriza, dor no corpo e febre.

Nessas estações, crie hábitos de lavar constantemente as mãos, procurar ambientes arejados e caprichar no consumo de vitamina C.

Não se esqueça, também, do conselho clássico das mamães: leve sempre um casaco aonde for, para enfrentar as variações de temperatura que costumam ocorrer ao longo do dia.

Pode te interessar: Você no controle: dicas para focar na família e na carreira

Resfriado

O resfriado é uma infecção viral muito comum nas regiões do nariz e da garganta.

Os sintomas clássicos são dor de garganta, coriza, obstrução do nariz, espirros, tosse seca e febre de intensidade variável, geralmente mais alta em crianças com idade inferior a cinco anos.

Dependendo do vírus, ocorre também a diarreia.

O contágio pode ocorrer por gotículas de saliva vindas de tosses e espirros ou contato com mãos contaminadas.

Escolas, supermercados, lojas, enfim, qualquer ambiente que as crianças permaneçam por muito tempo ou nos quais estejam sempre rodeadas de gente, em especial de outras crianças, representam risco.

O período de incubação da doença varia de dois a cinco dias, e o de contágio pode ser desde algumas horas até dois dias após a apresentação dos primeiros sintomas.

Leitura interessante: Ócio criativo: os benefícios do “tédio”

Asma

O ar entra no sistema respiratório através do nariz e da boca e viaja pelas vias

respiratórias até o pulmão.

Em uma pessoa não asmática, os músculos das vias respiratórias são relaxados e o tecido é fino, permitindo a passagem do ar com facilidade. 

Porém uma pessoa asmática, as vias respiratórias ficam apertadas e grossas, se tomando inflamadas e cheias de muco, o que torna difícil o fluxo de ar.

Como evitar as doenças sazonais?

A imunização é fundamental para prevenir o surgimento de certas doenças.

 A vacina contra a gripe, por exemplo, é recomendada para todas as pessoas acima dos 60 anos.

Além disso, é importante manter a casa limpa, livre de poeira e sujeira, para evitar o agravamento de doenças como a rinite alérgica.

Também é necessário fazer a higiene correta, lavando bem suas mãos e as do bebês, além de manter os pequenos bem agasalhados nos dias de frio.

Depressão sazonal: a doença silenciosa

É um tipo de depressão que aparece entre o outono e o inverno.

Por isso, essa doença também é conhecida como depressão sazonal de verão (por iniciar na transição do verão para o outono) ou depressão sazonal de inverno.

Trata-se de uma depressão que ocorre por conta dos efeitos da natureza.

Ou seja, as mudanças climáticas fazem com que a pessoa sofra uma mudança no humor e vivencie os sintomas da depressão.

Como a depressão começa?

A depressão sazonal ou transtorno afetivo sazonal começa geralmente entre o fim do verão e início do outono

 Portanto, à medida que o clima muda, a pessoa começa a ficar deprimida.

Os sinais de como a depressão começa incluem:

  • Fadiga
  • Desânimo
  • Falta de apetite
  • Sono excessivo

A melhor maneira de combater a depressão sazonal é manter uma vida ativa e garantir que os hábitos sejam levados à risca, mesmo nos dias mais frios – claro, dentro dos limites de segurança, tomando cuidado para não contrair as outras doenças sazonais. 

Gostou da nossa publicação de hoje? Então, continue acompanhando o Blog.


Estamos sempre trazendo dicas, notícias e novidades sobre cuidados com idosos. Agradecemos a leitura e até a próxima! 

Categorias
Cuidados com idosos

5 livros que são como afagos na alma

A leitura é um dos melhores hábitos que uma pessoa pode ter. Ela é benéfica para a mente e também para o corpo, já que diminui a ansiedade e aumenta a sensação de bem-estar.

Neste artigo nós indicamos 5 livros que são como afagos na alma. Ou seja, 5 livros inspiradores, gostosos de ler, que vão melhorar a sua energia.

Muito bem, vamos começar. Fique confortável e aproveite a leitura. 

Também no Blog: Não espere pelo pedido de ajuda

Vantagens da leitura e por que estes 5 livros?

Primeiro, temos que apontar as duas vantagens marcantes da leitura.

Ativa a memória

O exercício cognitivo constante dos neurônios, por meio da leitura, mantém as sinapses cerebrais (transmissores) ativas e auxilia no combate à perda de memória.

Estimula a criatividade

Por ser uma forma de entretenimento, a leitura pode estimular a criatividade do leitor, promovendo momentos de puro prazer.

Ao contrário de um filme ou uma série, que contam com diversos recursos sonoros e visuais, a leitura pode te levar para um cenário que ainda não existe.

Por fim, estes 5 livros foram escolhidos com base nos seus elementos de conforto. São histórias inspiradoras e emocionantes, mas que não geram adrenalina. Assim a leitura será leve e sem sobressaltos.

Para sempre Alice

A ficção “Para sempre Alice”, já adaptada para o cinema, é um livro da autora norte-americana Lisa Genova, PhD em neurociências pela Universidade de Harvard, que conta a história de uma professora chamada Alice, que se sobressai por sua inteligência.

A professora é diagnosticada aos 50 anos com Alzheimer e, abalada e ansiosa, em meio ao desenvolvimento da doença, consegue enxergar o mundo de uma forma diferente, onde os pequenos gestos a fazem enfrentar a situação.

Que tal ler também: Atividades que ajudam a combater o estresse

Em busca do tempo perdido

Obra-prima de Marcel Proust, esse romance é considerado por muitos como uma das obras mais importantes da literatura.

Dividido em sete volumes, o livro traz diversas memórias do escritor, desencadeadas por meio de diversas sensações, como cheiros, toques, sons e paisagens — reconstituindo toda sua vida.

De leitura complexa, a obra faz uso de alguns recursos linguísticos não tão habituais aos leitores principiantes.

Mas, exatamente por isso, é uma excelente indicação para quem deseja se aprofundar no hábito da leitura e ampliar seu conhecimento linguístico. Além de ser uma leitura fascinante.

Pode te interessar: Você no controle: dicas para focar na família e na carreira

A Montanha Mágica

“A Montanha Mágica” é um romance, do autor alemão Thomas Mann. Nele se passa a história do jovem Hans Castorp, o qual visitou uma clínica para tuberculosos na Suíça e amadureceu muito com isso.

Depois ele participou de debates filosóficos que esclarecem diversos assuntos. Ele cresce e vive diversas aventuras, trazendo um livro rico para a leitura.

Como Envelhecer

A autora Anne Karpf apresenta no livro “Como Envelhecer” um novo paradigma do envelhecimento com uma visão otimista sobre este processo natural da vida.

Isso porque, muitas vezes, as pessoas sentem a idade, têm medo dos primeiros sinais do envelhecimento e procuram, a todo custo, retardar esse processo.

Porém, é evidente que ele chega mais cedo ou mais tarde. Sendo assim, o livro procura mostrar o quão enriquecedor é envelhecer, conhecer-se melhor e ser mais feliz.

Leitura interessante: Ócio criativo: os benefícios do “tédio”

Aleph

Aleph é o livro que leva o escritor Paulo Coelho às origens.

Ele faz um relato pessoal franco e surpreendente, revelando uma grave crise de fé que o obrigou a sair à procura de um caminho de renovação e crescimento espiritual.

Para se aproximar de Deus, ele decide começar tudo de novo: viajar, experimentar, se reconectar às pessoas e ao mundo.

Após a decisão, entre março e julho de 2006, seguindo os sinais, Paulo Coelho percorre três continentes (Europa, África e Ásia), se entregando a uma jornada através do tempo e do espaço, do passado e do presente, em busca de si mesmo.

Durante a viagem, o mago vai, pouco a pouco, deixando seu isolamento, renunciando ao ego e ao orgulho e dando oportunidade à amizade, ao amor, à fé e ao perdão, sem medo de enfrentar os desafios que a vida coloca no caminho de todos que buscam a elevação espiritual.

Gostou das dicas de hoje? Então. Continue acompanhando o blog.


Estamos sempre trazendo dicas e novidades sobre envelhecimento ativo e ótimos hábitos.

Agradecemos a leitura e até a próxima.

Categorias
Cuidados com idosos

5 conselhos sobre cuidados com idosos que eu queria ter recebido antes

5 conselhos sobre cuidados com idosos que eu queria ter recebido antes

Gerenciar uma empresa de cuidados com idosos se tornou a razão de existir da minha vida, isso digo sem nenhuma ressalva. Mas, neste processo, descobri segredos que adoraria ter ouvido ou recebido quando comecei.


Por isso, hoje trago um artigo com 5 conselhos sobre cuidados com idosos que eu queria ter recebido antes.

São dicas simples, mas quando olhamos para elas com um viés profissional, percebemos a sua importância. Então, vejamos.

Também no Blog: Não espere pelo pedido de ajuda

Leve a sério os cuidados com os idosos

Os idosos são vulneráveis e os cuidados com esse grupo populacional devem ser intensos a fim de garantir a sua qualidade de vida.

Falta de equilíbrio, falta de sensibilidade nas mãos e pés, movimentos lentos, problemas de visão e audição, geram situações que começam a surgir conforme a idade avança.

Por isso, é tão importante intensificar os cuidados com idosos, uma vez que eles garantem qualidade de vida para as pessoas maduras.

Isso evita o agravamento de doenças pré-existentes ao mesmo tempo que previne acidentes, quedas e outras situações de risco para o idoso.

Que tal ler também: Atividades que ajudam a combater o estresse

Conte com acompanhamento especializado 

Qualidade de vida não se restringe à saúde, mas é um fator de grande importância para a população idosa.

Acompanhamento médico regular e especializado com um geriatra auxilia na prevenção de doenças ou disfunções e tratar daquelas já diagnosticadas.

Depois dos 60 anos, o corpo passa por intensas mudanças. E faz parte desse acompanhamento integral ajudar o idoso a entendê-las e saber se adequar às novas necessidades que vão surgindo a cada fase.

As equipes médicas e a família também precisam se adaptar a esse novo quadro, desenvolvendo outros níveis de atenção, próximos e minuciosos para a saúde do idoso.

Pode te interessar: Você no controle: dicas para focar na família e na carreira

Entenda o valor da dieta e das atividades físicas

O acompanhante ou cuidador deve prestar atenção especial à dieta do idoso, para que ele mantenha sempre um equilíbrio entre os grupos alimentares adequados e evite excessos.

O cuidador ainda deve manter o idoso sempre hidratado, oferecendo uma quantidade suficiente de líquidos ao longo do dia.

Para ajudar a manter o bem-estar, o ideal é que seja estimulada a adoção de uma atividade física simples, como caminhada ou Yoga.

Não infantilizar o idoso

Quando um idoso necessita de cuidados, é comum que as pessoas ao seu redor, incluindo o cuidador, por vezes o infantilizam, ou seja, tratam ele como uma criança, o que não é adequado e pode constrangê-lo e afetar sua autoestima.

Ouça a opinião e considere as vontades dele. Se a pessoa está lúcida, ela é capaz de tomar todas as suas decisões e isso deve ser respeitado sempre. 

Ao desrespeitar as decisões e ações da pessoa idosa, corremos o risco de praticar o etarismo. 

Leitura interessante: Ócio criativo: os benefícios do “tédio”

Ouça o que o idoso tem a dizer

Não ouvir o que o idoso tem a dizer é também um tipo de preconceito contra o idoso, contra aquilo que ele é, a maneira como ele age, a maneira como ele faz as coisas.

A maneira de evitar isso é respeitar, entender as vontades, os desejos e as capacidades que aquela pessoa tem e saber que ela pode, de fato, tomar uma decisão.

Em alguns casos, problemas de memória, comprometimento cognitivo e questões relacionadas à demência podem fazer com que o idoso tenha atitudes inadequadas.

Mas é necessário entender o seu contexto de vida e respeitar suas vontades, sempre que possível.

Não passar por cima de opiniões, não tomar decisões sem conversar com o familiar ou ente querido, são atitudes importantes que a gente pode ter.

 


Agradeço a leitura e até a próxima. 

Categorias
Cuidados com idosos

Não espere pelo pedido de ajuda

Você tem pais ou avós que podem estar precisando de ajuda? Muitas vezes, os idosos não demonstram que necessitam de um suporte no dia a dia, especialmente quando moram sozinhos. É comum que os problemas no cotidiano sejam minimizados diante de filhos e netos, a fim de preservar a autonomia conquistada nessa etapa da vida.

Nós, da Senior Concierge, sabemos que essa realidade pode ser altamente prejudicial aos idosos. Logo, esperar por um pedido explícito de ajuda pode levar a situação a um ponto irreversível. Como especialistas no assunto, elaboramos um artigo que explica como oferecer a quem você mais ama o que for necessário para uma vida mais plena e feliz.

Vamos lá?

 

Os pedidos de ajuda costumam ser silenciosos

O principal obstáculo enfrentado pelas famílias é a costumeira ausência de pedidos de ajuda por parte dos idosos. Assim, cabe aos filhos e netos uma observação atenta a detalhes como mobilidade, linguagem, memória e limitações que possam surgir. A desenvoltura nas atividades diárias e o aspecto do lar são outros exemplos.

A partir deles, a família pode perceber que o idoso precisa de um suporte. Isso não significa que um especialista estará na casa para fazer tudo no lugar do assistido. Na verdade, o apoio profissional é um recurso que amplia as potencialidades dos idosos, enquanto os ampara quando necessário.

Os avós representam uma parcela de indivíduos que, um dia, cuidaram dos filhos e netos. Por essa razão, eles costumam mostrar grande dificuldade em se colocarem na posição contrária, a de alguém que precisa de ajuda. Isso acontece porque os idosos, em sua maioria, entendem que demonstrar qualquer tipo de fragilidade pode levá-los a um dia a dia limitado e monótono, sem independência e oportunidades de escolha.

 

Saiba o que podemos fazer por quem você ama

Você, filho ou neto, entende que seu familiar precisa de ajuda? É importante entender que nem sempre isso significa a perda de autonomia, pois cuidadores de idosos podem fazer parte de rotinas interativas e eficientes. Como uma empresa de referência do segmento, a Senior Concierge tem soluções variadas e pensadas como uma forma de cuidado para quem sempre cuidou.

Para nós, o cuidado é uma forma de amor e envolve respeitar as necessidades e preferências do idoso. Por que esperar um pedido de ajuda se você pode iniciar uma etapa mais segura e saudável para o seu familiar hoje? Ao perceber sinais de dificuldade e limitação, nosso conselho é que você invista em um apoio profissional. 

Isso porque esperar momentos mais emergenciais diminui as possibilidades dos atendimentos e compromete a qualidade de vida do seu familiar. Lembre-se: os idosos têm o hábito de minimizar ou mesmo esconder problemas que possam resultar na presença de um especialista no lar. É por isso que a Senior Concierge tem serviços de variadas cargas horárias e tipos de apoio.

Não importa a necessidade de quem você ama: conosco você encontra exatamente o serviço que vai tornar a rotina dos idosos melhor. Que tal investir em um dia a dia mais leve, interativo e seguro para o seu familiar mais velho? Retribuir o cuidado recebido décadas atrás pode começar com a contratação de um apoio inicial, que favorece a fase de adaptação. A satisfação do assistido é sempre a nossa prioridade.

 

Vamos dar esse passo juntos em 2022?

A maioria dos idosos têm resistência em pedir ajuda, ainda que isso signifique uma rotina mais dinâmica e livre de problemas. Por isso, é fundamental que os familiares acompanhem possíveis sinais físicos e mentais de sobrecarga e dificuldade, e possam garantir o acompanhamento necessário.

A contratação de um cuidador de idosos ou, no nosso caso, de soluções especializadas para a terceira idade, é um diferencial. Ao contrário do que se pode imaginar, um especialista no lar não se aplica apenas a casos de doença. Uma companhia diminui riscos, incentiva a interação e expande as possibilidades do cotidiano do idoso.

Oferecer ajuda aos idosos não significa entendê-los como incapazes ou dependentes de cuidados especiais. Na Senior Concierge, você contrata planos com diferentes propostas como, inclusive, apoio inicial e companhia em alguns momentos da semana. Toda forma de suporte faz diferença e dá ao assistido mais independência e confiança, que se transformam em qualidade de vida. Entre em contato conosco e solicite seu orçamento!

Categorias
Cuidados com idosos

Você no controle: dicas para focar na família e na carreira

Nos dias atuais, a questão carreira x família é uma das que mais traz dúvidas às pessoas. Ao longo da vida, são comuns os questionamentos dessa natureza, em especial para as pessoas mais jovens. Com isso, filhos e netos se deparam constantemente com esse conflito.

As responsabilidades do cotidiano acabam por se misturar, e pode surgir uma suposta necessidade de escolha. O que é mais importante para você, a família ou a carreira? Ao longo do artigo, você vai saber mais sobre essa realidade. Vamos apresentar dicas para que você possa lidar com a situação de maneira mais leve e saudável, o que é fundamental nos dias de hoje.

Aproveite a leitura e saiba mais!

 

Carreira x família no dia a dia

O principal sentimento que atinge filhos e netos no cotidiano, quando se trata de carreira x família, é o de sobrecarga. Afinal, as pressões podem vir de todos os lados, e acabam significando problemas aparentemente sem solução. No entanto, não se trata de dois aspectos antagônicos.

O que realmente causa dificuldades aos filhos e netos, na maior parte das vezes, não é o acúmulo de responsabilidades em si. O senso de obrigação diante de uma escolha é que torna o processo mais desgastante para os indivíduos. Na prática, é como se fosse preciso optar por apenas um dos pilares mencionados, em vez de equilibrá-los.

De modo geral, o que esse grupo sente é insatisfação: você sente que deveria dedicar mais tempo aos familiares? Sente que poderia ir além profissionalmente? Se a resposta for sim, é comum que você sinta algum desses sinais: relações descompensadas, ansiedade, falta de motivação e estresse. Respostas físicas também são normais, como insônia, obesidade, saúde prejudicada e problemas de concentração.

 

O equilíbrio entre família e trabalho

A dualidade carreira x família tende a ser profundamente desgastante. Mais do que isso, ela costuma trazer à tona sentimentos de culpa e arrependimento, além das conhecidas pressões a respeito de qual caminho priorizar. Desse modo, a situação não é saudável, sendo prejudicial em vários níveis.

Estão em jogo a qualidade das relações, a leveza dos sentimentos e a saúde, tanto física quanto mental. Por isso, a melhor saída é entender como você se sente hoje. De um lado estão avós, pais e filhos e, do outro, o trabalho. O ponto de onde vem o ápice das cobranças pode ser qualquer um dos dois, ou mesmo ambos, mas a situação vai ser sempre a mesma.

Como solucionar a equação carreira x família colocando o foco exatamente nesses pilares? O primeiro passo é equilibrar os dois lados da situação, pois colocar o foco em apenas uma das duas questões tira o destaque do ponto principal: você. Ao entender que os desafios são normais e que não há problema em não encontrar todas as respostas, é possível levar essa etapa com mais calma e tranquilidade.

No dia a dia, se o trabalho ou a família precisam momentaneamente de mais atenção, não é preciso deixar o restante de lado. O segredo é sempre equilíbrio, que não precisa ser exatamente proporcional. Um pouco de atenção a um aspecto da vida enquanto outro está no centro é uma forma de evitar a manifestação de sintomas psicossomáticos de esgotamento.

 

Atenção equilibrada não precisa ser sinônimo de negligência

O contraponto carreira x família é extremamente corriqueiro nos dias de hoje. Em meio a rotinas atribuladas e falta de tempo, pessoas mais jovens acabam divididas entre a atenção dada ao trabalho e à família. Por serem considerados importantes pela maioria dos indivíduos, a escolha do que deve ser a prioridade não é benéfica para a saúde, nem para as relações.

Buscar mais equilíbrio pode não ser simples como parece. O ideal é se questionar, em diferentes momentos, qual aspecto da sua vida precisa de uma atenção extra. Aos outros, evitar qualquer tipo de descuido mais grave é a melhor solução. Logo, as prioridades podem se alternar sem dificuldades.

O pior lado do conflito carreira x família é quando os filhos ou netos acabam negligenciando ambos os lados. No momento em que isso acontece, muitos avós precisam de apoio no dia a dia, devido ao processo de envelhecimento e limitações comuns da idade. Se você se encaixa nesse perfil, não espere um pedido de ajuda de quem você ama. Que tal dar um passo ativo nesse sentido agora, em 2022?

Categorias
Cuidados com idosos

Ócio criativo: os benefícios do “tédio”

Já ouviu falar em benefícios do tédio? Provavelmente não e a razão para isso é bastante compreensível. A sensação vinculada a experiências tediosas costuma desanimar as pessoas, e ela tem muito a ver com a repetição de tarefas, por exemplo. Logo, é comum que se manifeste em idosos.

O tédio é mais complexo e abrangente do que pode parecer em um primeiro momento. A soma de variáveis como morar sozinho, ser aposentado e não possuir hobbies é uma exemplificação de circunstâncias que podem levar a terceira idade a rotinas monótonas. Continue a leitura, entenda como os benefícios do tédio se manifestam e como os idosos podem tirar proveito deles.

Aproveite a leitura!

 

Tédio x ficar sem nada para fazer

Primeiramente, é preciso entender a diferença entre tédio e ausência de tarefas. Na verdade, o sentimento de tédio se manifesta quando não é possível desenvolver um gosto genuíno pelo que se está fazendo, embora se tente. Assim, para que os benefícios do tédio sejam percebidos, é necessário compreender o que o  mesmo significa na rotina.

Para os idosos, especialmente os que moram sozinhos e não possuem um cotidiano desafiador, essa é uma realidade comum. Ao se perceberem fazendo mais do mesmo, o tédio pode facilmente se manifestar. Isso acontece devido às manifestações químicas do cérebro, em todas as faixas etárias.

A liberação de dopamina acontece diante de eventos instigantes e desafiadores. Encontrar soluções criativas para questões rotineiras é uma maneira de transformá-las em algo novo, o que estimula o sistema de recompensa do corpo humano. Trata-se de uma ferramenta para resolver o problema que surge, sempre com base na ocupação do indivíduo.

 

Os benefícios do tédio e seus desdobramentos

O que significa, então, ócio criativo? Cientificamente, entre os benefícios do tédio está a expansão da criatividade. Isso acontece porque, quando o indivíduo se depara com situações repetitivas que não trazem estímulo, a mente procura meios de solucionar a questão.

Na prática, a solução costuma ser a busca por formas inéditas de cumprir as mesmas demandas. Logo, a criatividade tende a se manifestar com mais intensidade nas mais variadas situações, estando entre os benefícios do tédio. De fato, o sentimento não é apenas negativo se for bem aproveitado.

Para quem chegou à terceira idade, desafiar a mente é sempre uma ação bem-vinda, principalmente do ponto de vista médico. Como mencionado, o tédio não é sinônimo de estar completamente sem nada para fazer. Desse modo, os idosos podem sim buscar formas novas de fazer tarefas cotidianas, como varrer a calçada, lavar a louça ou levar o cachorro para passear.

Portanto, os benefícios do tédio se desdobram a nível químico, trazendo sensação de bem-estar e dando vez a novas questões a serem solucionadas pela mente. Existem, ainda, sinais físicos inconfundíveis de momentos tediosos que podem ser reconhecidos pelos familiares. Além da conhecida mão no queixo com cotovelos apoiados, desviar muito os olhos e indícios de desatenção durante os afazeres merecem uma observação mais atenta.

Ao trazer mais bem-estar para a mente do idoso, os benefícios do tédio na terceira idade podem elevar a criatividade em outras atividades. Estimular as habilidades cognitivas e as conexões neurais é extremamente importante nessa e em outras etapas da vida, mesmo que no próprio dia a dia. Isso não elimina o valor de atividades externas e passeios, por exemplo.

 

Você tem notado a necessidade de cuidado para quem você ama?

O tédio, mesmo que não pareça, possui benefícios para a rotina e para o bem-estar mental do idoso. Sendo um sentimento comum a quem não tem um dia a dia desafiador e estimulante, as tarefas repetitivas podem trazer monotonia. Nesse momento, o cérebro costuma encontrar meios de reinventar as atividades, tornando-as mais interessantes.

A criatividade que surge com a vivência do tédio é altamente benéfica. Ela estimula a mente e traz uma cara nova a atividades que pareciam sem graça, ainda que as mudanças pareçam pouco significativas. Elas são capazes de impulsionar a dopamina no cérebro, impactando positivamente o indivíduo.

Ainda que os benefícios do tédio sejam inegáveis, um olhar atento ao seu familiar idoso é indispensável. Afinal, não há criatividade que supere problemas no cotidiano que demandam apoio profissional. Muitas vezes, porém, essa necessidade passa despercebida pelos familiares, que acham que ela não existe. No entanto, não espere um pedido de ajuda. Que tal fazer mais por quem você ama hoje?

Categorias
Cuidados com idosos

Dicas para manter uma casa segura para os idosos

Depois dos 60 anos, uma casa segura para os idosos é o ponto de partida para um dia a dia com menos riscos de acidentes e quedas. Quando o idoso mora sozinho ou não passa muito tempo com a família, é preciso um olhar atento para identificar situações de perigo. Além disso, a segurança eleva os níveis de confiança e independência, que se relacionam à saúde mental.

Manter o lar dos idosos seguro compreende uma movimentação com espaço, luz adequada e mobilidade facilitada. Se interessa pelo assunto? Ao longo do artigo, saiba como tirar uma casa segura para os idosos do papel e impactar positivamente as atividades rotineiras.

 

Aproveite a leitura!

 

Dicas práticas: a casa segura para os idosos está ao seu alcance

Quem tem familiares mais velhos sabe: uma casa segura para os idosos começa com atitudes simples e facilitadoras para as demandas diárias. Mesmo que a residência pareça adequada, uma boa avaliação feita por profissionais, de possíveis riscos ajuda a entender o que pode ser melhorado.

A seguir, confira as dicas de especialistas que trouxemos. Com elas, o lar de quem você ama pode se tornar mais seguro e adequado e, se você tem dúvidas sobre o ponto de partida, use as dicas como referência para avaliar os riscos existentes. Uma casa protegida ainda pode incentivar atividades na rotina.

 

 

  • Invista em uma boa iluminação

 

Uma casa segura para os idosos começa com a certeza de que o indivíduo consegue enxergar com clareza o que existe ao seu redor. No lar, é preciso que todos os cômodos sejam bem iluminados, e posicionar estruturas complementares de luz pode ser uma boa opção. Quanto mais o idoso enxerga, menos riscos de quedas e acidentes existem.

 

 

  • Escolha uma mobília de altura adequada

 

A substituição ou adequação da mobília, ainda que parcial, pode fazer toda a diferença para um lar mais seguro. A altura de armários, por exemplo, pode levar a quedas e situações arriscadas, principalmente para idosos que moram sozinhos. O excesso de móveis também pode ser perigoso, considerando-se a possível obstrução de corredores e áreas da casa.

 

 

  • Cuidado com tapetes

 

Tapetes são estéticos, mas precisam de atenção redobrada na hora de criar uma casa segura para os idosos. Independente do material, eles podem causar tropeços e desequilíbrio, além de precisarem de limpeza para que não acumulem pó. As opções antiderrapantes são mais seguras, mas ainda representam desnível no piso e pedem cuidado por parte dos familiares.

 

 

  • Opte por pisos antiderrapantes

 

Os pisos antiderrapantes são bastante lembrados quando se fala em uma casa segura para os idosos. As quedas, na terceira idade, costumam trazer prejuízos físicos relacionados à mobilidade, já que podem causar fraturas. Com isso, a rotina se torna limitada e o idoso passa a depender de outra pessoa no lar. Pisos que não escorregam ajudam a manter o equilíbrio dentro de casa, com diferentes calçados e atividades.

 

 

  • Coloque apoios e barras onde for necessário

 

Nos banheiros, por exemplo, a instalação de barras de apoio evita quedas no cotidiano. Por se tratar de um cômodo que demanda movimentação extra e tem uso constante, o ideal é garantir mais segurança a partir dele. Escadas também pedem estruturas de apoio, pois podem ser perigosas. Para a instalação de corrimão, o material, a largura e a firmeza devem garantir sustentação suficiente.

 

Como anda o dia a dia de quem você ama?

Evitar riscos no cotidiano é um passo que promove mais bem-estar e confiança ao idoso. Afinal, uma vez que ele se sente mais seguro em seu lar, a independência nas tarefas se torna uma possibilidade, e todos ficam mais tranquilos. Mesmo quando há um cuidador no lar, algumas medidas são importantes para melhorar a relação do assistido com a residência.

Embora os tapetes e pisos sejam mais lembrados, ajustes na iluminação e passagens desobstruídas fazem toda a diferença na rotina do idoso. Quanto mais simples for a movimentação e a realização de tarefas diárias, mais segura será a casa. Também é preciso considerar a maneira como as atividades são feitas, já que o uso de apoios inadequados pode ser bastante perigoso.

Uma casa segura para os idosos é apenas uma parte do processo de envelhecimento saudável. Na terceira idade, uma rotina mais ativa e repleta de interação social é fundamental para promover os estímulos necessários, especialmente os cognitivos. Investir em relações é, ainda, um meio que o idoso tem de se sentir valorizado e querido. Focar na família e na carreira são outros exemplos, pois uma vida melhor e mais feliz é possível!

Categorias
Cuidados com idosos Senior Interativo

Senior Interativo: conheça o serviço que melhora a qualidade de vida dos idosos

Se você convive com um familiar idoso e já notou que ele está se isolando socialmente, então eu tenho algumas dicas para te ajudar.

É comum que com o passar da idade os idosos vão precisando de auxílio para manter uma vida ativa.

Por isso, neste artigo eu vou apresentar para você uma solução para oferecer mais bem-estar e qualidade de vida aos idosos da sua família.

Veja também: Preciso de um cuidador de idosos com urgência: como agir neste caso?

Malefícios de uma vida inativa

A vida inativa é viciante, prejudicial para a saúde e responsável pelo surgimento de muitos problemas.

O sedentarismo, a falta de estímulos e a apatia geram reflexos negativos, como:

  • Depressão
  • Dificuldade para dormir 
  • Falta de memória
  • Incapacidade de lidar com situações frustrantes
  • Estresse
  • Problemas no coração
  • Dores e desconfortos físicos

Além de tudo, a vida sedentária também costuma ter um reflexo negativo na alimentação. Gerando efeito cascata que aumenta as chances para o surgimento de diversas doenças.

Saiba mais: O cuidador de idosos pode auxiliar nas atividades físicas do idoso?

O que fazer para retomar as atividades na vida dos idosos?

Contudo, eu também sei dos desafios de propor uma rotina ativa para a vida dos idosos. Afinal de contas, eu sei que você precisa lidar com outras questões, tanto da sua vida particular, quanto da sua carreira e até da vida dos filhos.

É por esse motivo que a geração das pessoas entre 30 e 50 anos hoje é chamada de “geração sanduíche”. São pessoas prensadas entre as obrigações com a casa e os deveres com os pais idosos.


E, provavelmente, você faz parte dessa geração. 

Daí surgiu o Senior Interativo

Como eu também faço parte dessa geração e sei das dores e dos desafios, desenvolvi o Senior interativo.

É o serviço cujo objetivo é permitir que o idoso viva da melhor maneira possível, respeitando seus próprios limites e preferências.

Como funciona o Senior Interativo?

Nele, enviamos um profissional especializado, a partir de 1 vez por semana, por 4 horas para realizar as atividades de estímulo cognitivo, social e físico.

Isso pode incluir caminhadas, alongamentos, exposições, teatro, cinema ou mesmo ir ao mercado, à feira, agendar e acompanhar consultas e exames, e muito mais!

Esse suporte tem se mostrado ideal para os idosos que apresentam resistência a um cuidador constante, porém já precisam de um apoio inicial e/ou assistência no seu dia a dia, bem como idosos que começam a se isolar por ter receio de sair de casa e cair na rua ou por sentirem medo da violência urbana, ou mesmo que precisem de uma companhia para se alimentar melhor.

Leia em seguida: O cuidador de idosos é um profissional de saúde?

Como são elaboradas as atividades?

Elaboramos uma agenda em conjunto com a família e o idoso, abrangendo os compromissos regulares que a pessoa já tem (médicos, fisioterapia, hidroginástica, acupuntura entre outros) e agregando atividades lúdicas leves, caminhadas, passeios, jogos de tabuleiro (dominó, xadrez, damas etc.) ou cartas, atividades que estimulem a memória e a agilidade mental, reuniões com amigos/parentes com os quais não conseguiam mais se encontrar e outros estímulos.

Tudo isso pode ser acompanhado no plano de atividades, em um aplicativo exclusivo da Senior Concierge.

Clique aqui e melhore a qualidade de vida dos idosos da sua família, proporcionando uma vida ativa, plena, saudável e focada em autonomia.