Categorias
Cuidados com idosos Idosos Sem categoria Senior Interativo Tipos de terapias

Musicoterapia para idosos: veja os benefícios

Muitas pessoas afirmam que “não vivem sem música” e recorrem às melodias até mesmo para relaxar e dormir. Não parece novidade que as canções têm um poder benéfico sobre nós. Com os idosos, isso não seria diferente. A Musicoterapia para idosos traz qualidade de vida, bem-estar e prevenção de doenças para os maduros. 

Essa prática pode ajudar os idosos com as mudanças emocionais, psicológicas e físicas que acontecem ao longo da vida. Além disso, a Musicoterapia para idosos pode prevenir doenças como pressão alta e insuficiência cardíaca

Pensando em te apresentar a Musicoterapia para idosos, A Senior Concierge preparou um post que comenta, também, sobre a qualidade de vida que ela pode trazer para os maduros.

Precisando de suporte para cuidar de seus pais e avós? Conte com a Senior Concierge, segurança e cuidado para quem você ama!

O que é Musicoterapia?

De acordo com a União Brasileira de Associações de Musicoterapia (UBAM), essa terapia é uma área que estuda os efeitos da música e de experiências musicais (cantar, tocar instrumentos, ouvir música) na saúde e bem-estar das pessoas.

Esse procedimento terapêutico busca estimular a interação das pessoas umas com as outras e até com elas mesmas, por meio de cantos, danças, brincadeiras e improvisos. 

Segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS), a prática é um meio para estimular o cérebro (criatividade e memória) e o corpo (coordenação motora e expressão corporal). 

Ela é desenvolvida por um profissional da área responsável por avaliar a musicalidade e as necessidades da pessoa ou do coletivo. O musicoterapeuta, formado em nível superior ou especialista, realiza uma entrevista com os participantes, define um objetivo em comum e conduz o processo musicoterapêutico. 

A terapia pode ser aplicada em grupo ou feita de maneira individual, podendo acontecer em comunidades, organizações e instituições de saúde. 

Como funciona uma sessão de Musicoterapia?

Além da música, o espaço dessa técnica é aberto para conversas e desabafos sobre preocupações, sentimentos e até angústias. Neste sentido, existem diversas “brincadeiras” que promovem essas interações em grupos. 

Um dos exercícios de Musicoterapia consiste em sentar as pessoas em forma de círculo, escrever “Fale como está se sentindo hoje” dentro de uma balão de aniversário, enchê-lo, começar o canto da música enquanto a bexiga passa de mão em mão. No final da melodia, quem estiver segurando o balão deve estourá-lo, ler a pergunta e responder. 

Esse tipo de interação, para os idosos, permite que eles compartilhem experiências, preocupações ou sentimentos que, em uma roda de conversa, pode gerar identificação e, de certa forma, acolhimento. Falar sobre o que se sente ajuda quem o faz e  quem ouve, uma vez que diminui a sensação de solidão e de ansiedade nos envolvidos. 

Há, também, as sessões individuais, onde, por exemplo, uma pessoa que tocava um instrumento ao longo da vida e parou, pode ser incentivada a voltar, o que ajuda na memória e na coordenação motora. 

A Musicoterapia afeta positivamente a saúde, humor e realidade de um grupo, ou seja, faz a manutenção da qualidade de vida das pessoas. Ela é recomendada em qualquer idade da vida: crianças, adultos, idosos e até durante a gravidez. 

Musicoterapia para idosos

Essa prática é recomendada até para idosos, pois ela pode auxiliar na saúde física e mental dos maduros, promovendo bem-estar. 

Na Musicoterapia, há o estímulo de aspectos cognitivos como: atenção, concentração, resgate da memória e organização. Com isso, os participantes da atividade têm uma melhora da saúde mental e uma redução nos níveis de estresse. E, caso o psicológico esteja fragilizado, pode haver uma diminuição do quadro ansioso e depressivo

Isso acontece devido ao resgate de memórias afetivas através da música, a manutenção da autoestima, o incentivo à expressão corporal e o estímulo à fala. 

Todos esses fatores, também, retardam a degeneração do cérebro, por isso, a Musicoterapia para idosos é recomendada, junto de outros tratamentos, em casos de Alzheimer.

Envelhecimento ativo e musicoterapia para idosos

A Musicoterapia também pode ser uma das atividades implementadas para manutenção do Envelhecimento Ativo. 

O termo foi criado pela Organização Mundial da Saúde (OMS) para expressar uma nova visão a respeito da velhice: uma vida longa e acompanhada de atividades que promovem a saúde, a participação social e a segurança. 

Conheça o Senior Interativo, um serviço pensado para os idosos viverem da melhor forma possível. Com o auxílio de um profissional especializado, seus pais e avós podem realizar diversas atividades de estímulo cognitivo, social e físico.

Assim, o Envelhecimento Ativo é um processo de promoção de oportunidades para que os idosos percebam o seu potencial físico, social e mental

O termo “ativo” se refere mais a uma presença na sociedade em questões sociais, econômicas e culturais do que apenas em estar ativo fisicamente. 

Com o objetivo de proporcionar uma vida saudável aos maduros, o Envelhecimento Ativo tem relação com a Musicoterapia já que ela promove não apenas o movimento físico (canto, dança, brincadeiras), mas também a ação social (conversa) e cultural (música). 

Para concluir…

A Musicoterapia para idosos traz muitos benefícios pois age diretamente no cérebro. As canções conseguem resgatar lembranças, sentimentos ou até gerar novas experiências prazerosas através do ritmo, letras e melodia. 

Essa terapia pode produzir endorfina, hormônio do prazer e felicidade, o que causa emoções nas pessoas e as motivam e as estimulam a realizar suas tarefas diárias. Além disso, a Musicoterapia para idosos promove um envelhecimento ativo, com qualidade de vida e bem-estar. 

Agora que você já sabe o que é e quais os benefícios da Musicoterapia para idosos, você pode conversar com um dos especialistas e conferir os serviços da Senior. 

Categorias
Tipos de terapias

Papoterapia: o que é e quais os benefícios para os idosos?

Dizem por aí que uma boa conversa é o mais eficaz dos remédios. De fato, bater um papo com familiares, amigos e conhecidos costuma ser um momento de distração e troca de experiências que nos faz bem. Os benefícios de se expressar são tantos que até se tornou um tratamento, a papoterapia. 

Para os idosos, a papoterapia é uma experiência grupal que proporciona reflexões e mudanças na vida dos maduros, é uma forma de acolhimento na qual os indivíduos podem criar o sentimento de pertencimento


Quer saber como a conversa pode ajudar seus pais e avós? Acompanhe o conteúdo que a Senior Concierge preparou para você e descubra os benefícios da papoterapia. 

O que é papoterapia?

A papoterapia são encontros semanais em grupo no qual os idosos são incentivados a falar sobre a vida e temas que gostam. Como o nome indica, a papoterapia é uma conversa, mas nesse caso, ela é guiada por um profissional que conhece os hobbies, ideias, experiências e preferências temáticas dos participantes. 

Os idosos falam, escutam, perguntam, expõem os seus argumentos e recebem informações, troca que permite se sentirem menos solitários

Quais os benefícios para os idosos?

Devido aos problemas de saúde ligados ao envelhecimento, os idosos acabam recebendo muitas notícias de doenças. Além disso, muitos maduros perderam amigos e vivem longe de pessoas queridas, o que torna o momento ainda mais difícil. Por isso, essa fase pode ser marcada, muitas vezes, pela desesperança e tristeza

A ideia da papoterapia é que o grupo possa falar mais sobre as coisas boas da vida, relembrar histórias, celebrar, aprender e compartilhar lembranças com outras pessoas. Assim, o indivíduo pode enxergar que a vida ainda tem muito a lhe oferecer. Ficar cercado de pessoas que querem o mesmo  pode motivá-los e deixá-los mais alegres no dia a dia. 

Sabemos também que a rotina agitada dos adultos envolve trabalho, filhos e outras demandas. Por isso, fica difícil dar toda atenção necessária aos pais e avós idosos. Muitos maduros se sentem solitários nessa fase da vida e sentem falta de conversar e contar sobre seus sentimentos. 

Nesse contexto, a papoterapia é uma ótima forma dos maduros criarem esse sentimento de pertencimento e se sentirem acolhidos. Os papos são realizados entre pessoas com diferentes vivências, o que torna o encontro bastante enriquecedor. 

A terapia proporciona que os idosos socializem e sejam capazes de adquirir conhecimentos importantes para o seu desenvolvimento cognitivo e motor, o que tem relação direta com a qualidade de vida dos maduros. 

Participantes dessas rodas de conversa afirmam que se sentem mais esperançosos e felizes consigo, após passar pela experiência. 

Como funciona a papoterapia?

A papoterapia funciona como uma oficina em grupo que proporciona a troca de experiência por meio da linguagem oral e visual. A prática estimula os participantes a trabalhar o lado emocional deles à medida que eles se expressam. 

Os encontros costumam ocorrer em locais abertos ou espaçosos que comportem uma roda com os participantes. Existem projetos que realizam as conversas em praças públicas. No entanto, no contexto da pandemia do novo coronavírus, a prática presencial passou a ganhar espaço no ambiente online por meio de plataformas de videochamada

Mesmo que à distância, os atendimentos online têm a mesma função dos encontros presenciais: proporcionar trocas e reflexões para promover o bem-estar do idosos e diminuir a sensação de isolamento. 

A papoterapia é conduzida por profissionais que sabem usar a linguagem ideal para esclarecer dúvidas e entender as inquietações dos idosos. O terapeuta tem o papel de mediador durante a conversa.  

É muito importante ressaltar a presença do profissional na terapia. Uma conversa aleatória, sem acompanhamento, pode desencadear gatilhos emocionais, como desespero, sensação de vazio interno, medo ou até mesmo ansiedade, fatores que são negativos para o bem-estar do idoso

Qual a importância de trabalhar o emocional dos idosos?


As mudanças que ocorrem na vida do idoso com a chegada da idade impactam diretamente o emocional desse grupo. Imagine uma pessoa que trabalhava, convivia sempre com os amigos, tinha uma rotina agitada e autonomia para fazer o que bem quisesse se deparar com limitações para realizar algumas tarefas.

Somado a esse aspecto temos a perda de amigos próximos, em alguns casos, e o tempo ocioso. Assimilar tudo isso não é tarefa fácil.

A falta de autonomia, a diminuição da interação e a mudança da função social acabam deixando os maduros sujeitos a desenvolver doenças ligadas à saúde mental. A depressão, por exemplo, atinge muitos idosos. 

Por isso, a papoterapia pode ser uma aliada para reverter esse quadro. Sendo a prática uma forma de trabalhar o lado emocional dos participantes. 

Conheça o Senior Interativo, um serviço pensado para os idosos viverem da melhor forma possível. Com o auxílio de um profissional especializado, seus pais e avós podem realizar diversas atividades de estímulo cognitivo, social e físico.

O poder da conversa 

Ter alguém para conversar e ouvir o que o indivíduo tem a dizer sobre a vida é uma ótima forma de diminuir a sensação de solidão e se sentir bem. Escutar o que seus pais e avós tem a dizer pode fazer a diferença no dia a dia deles.  

Por meio da papoterapia é possível valorizar tudo que há de bom nessa vida: família, amizades, autoestima, encorajamento, experiência e novos desafios. 
Precisando de suporte para cuidar de seus pais e avós? Conte com a Senior Concierge, segurança e cuidado para quem você ama!